120 migrantes mortos ou dados como desaparecidos ao largo das costas líbias, diz OIM

Genebra, Suíça (PANA) – Mais de 120 migrantes morreram ou foram dados como desaparecidos após o naufrágio da sua embarcação obsoleta ao largo das costas líbias, anunciou segunda-feira o porta-voz da Organização Internacional para as Migrações (OIM),  Flavio Di Giacomo.

Dois Sudaneses sobreviventes do naufrágio chegaram segunda-feira com quase um milhar de  migrantes numa segunda embarcação ao porto de Palermo, na Sicília (Itália), e relataram aos funcionários da OIM ter partido da Líbia numa embarcação pneumática juntamente com quase 130 migrantes, na sua maioria sudaneses.

A embarcação naufragou algumas horas depois, porque o seu motor foi roubado por um grupo de Líbios, precisaram.

Assim, apenas quatro pessoas, designadamente os dois Sudaneses e dois Nigerianos, foram resgatadas sãs e salvas por pescadores líbios, explicou Di Giacomo, citando os sobreviventes.

Vários migrantes, que se encontravam na segunda embarcação que chegou a Palermo, confirmaram a história dos sobreviventes.

Passadores ganharam avultadas somas de dinheiro por lançar migrantes para o mar em  embarcações obsoletas rumo à Itália onde mais de 65 mil outros se encontram desde o início do ano de 2017, assinala-se.

-0- PANA AD/IN/BEH/FK/DD 21junho2017

21 Junho 2017 08:39:41


xhtml CSS