1,5 milhão de pessoas vítimas de inundações em África, diz ONU

Nova Iorque- Estados Unidos (PANA) -- Perto de um milhão e 500 mil pessoas foram afetadas por inundações em África, das quais 377 mortos na África Ocidental e Central, anuncia um comunicado onusino transmitido à PANA em Nova Iorque.
A ONU acrescentou que o Tchad, o norte dos Camarões, o Níger e a Nigéria atravessavam uma grave epidemia de cólera devida às inundações.
A Sub-Secretária-Geral da ONU para Assuntos Humanitários, Valerie Amos, inicia quarta-feira uma visita de quatro dias à Nigéria e ao Níger, lê-se no documento.
Durante a sua visita, "Amos vai reunir-se com organizações humanitárias e autoridades locais que estão a lutar contra as inundações causadas pelas chuvas torrenciais e o nível excecionalmente elevado do rio Níger e de outros rios", de acordo com a fonte.
O documento indicou que o Benin é o país mais afetado pelas intempéries com perto de 360 mil pessoas afetadas e 42 mortos, seguido pela Nigéria com 300 mil sinistrados e 118 mortos, e que o Governo do Benin declarou o seu país "zona sinistrada" e solicitando uma ajuda internacional.
O comunicado anunciou igualmente a deslocação esta quarta- feira de uma equipa da ONU encarregue da avaliação e coordenação da catástrophe a este país da África Ocidental para medir a amplitude dos danos e perdas de vidas humanas.
Também sofreram danos destas chuvadas o Níger com 227 mil pessoas vítimas, o Tchad com perto de 145 mil sinistrados e o Burkina Faso com mais de 105 mil pessoas afetadas.

14 Outubro 2010 19:27:00


xhtml CSS