Árabia Saudita e Congo prontos para lutar contra terrorismo no Sahel

Brazzaville, Congo (PANA)   - A Árabia Saudita e o Congo decidiram encontrar soluções para lutar contra o terrorismo, que representa agora uma ameaça ao Sahel, declarou segunda-feira em Brazzaville o ministro saudita dos Negócios Estrangeiros, Abel Ben Ahmed al-Joubeir.

« A Árabia Saudita trabalha conjuntamente com os Estados Unidos, França e a Alemanha para encontrar soluções na zona do Sahel », indicou o chefe da diplomacia sauditas no termo dum encontro segunda-feira, em Brazzaville, com o chefe de Estado congolês, Denis Sassou Nguesso.

Acrescentou que as autoridades sauditas contribuíram com 100 milhões de euros para apoiar operações dos países afetados nos planos logístico e militar, mas também a nível do apoio aéreo.

« Também consideramos que a luta contra o terrorismo passa pela luta contra estes grupelhos. Devemos informar os jovens dizendo-lhes que a versão que estes grupos dão do Islão não é a boa”, sublinhou Abdel Ben Ahmed al-Joubeir.

A seu ver, é importante “dar-se de novo a esperança a esta camada da população para que parem com a emigração”.

Segundo o chefe da diplomacia saudita, a solução para estes diferentes problemas passa também pela estabilização da situação na Líbia.

« Desejamos reunir os nossos enviados especiais, designadamente o do Congo, da Europa e do nosso país, a fim de que envidem esforços para encontrar uma solução para a crise líbia de forma que este país recupere uma vida normal e disponha dum Governo estável após as próximas eleições », indicou.

Por outro lado, Abel Ben Ahmed al-Joubeir congratulou-se com «  as boas perspetivas » da cooperação bilateral entre o Congo e a Arábia Saudita.

« Temos muitos domínios de cooperação entre os nossos dois Estados », afirmou, sublinhando que s duas partes poderão trabalhar juntas no setor petrolífero e aumentar investimentos na área do comércio a favor dos dois países.

Os dois interlocutores passaram em revista várias questões de ordem regional e internacional,  nomeadamente no que diz respeito à política, à segurança e à estabilidade”, refere-se em Brazzaville.

-0- PANA MB/JSG/FK/DD 9jan2018

09 Janeiro 2018 12:59:16


xhtml CSS