Ébola leva companhia nigeriana a suspender voos para Libéria e Serra Leoa

Lagos, Nigéria (PANA) – A companhia aérea nigeriana "Arik Air" suspendeu por tempo indeterminado os seus voos para a Libéria e a Serra Leoa, dois dos três países da África Ocidental atingidos pelo vírus Ébola, indicou a transportadora.

«Tomamos esta decisão importante enquanto empresa que coloca o interesse dos Nigerianos no centro das suas preocupações,'' indica a Arik Air num comunicado divulgado em Lagos, capital económica da Nigéria.

A companhia sublinha que a decisão de suspender os voos foi ditada pela morte, em Lagos, de um cidadão liberiano de 40 anos, na sequência da doença de Ébola, depois da sua chegada à Nigéria, a 20 de julho, via capital togolesa, Lomé.

Tendo desenvolvido o sintoma da doença durante a viagem, ele foi admitido num hospital privado, à sua chegada a Lagos, e faleceu a 25 de julho corrente.

Os resultados do teste preliminar efetuado pelo laboratório de virologia do Centro Hospitalar Universitário de Lagos sobre a amostra colhida do Liberiano eram positivos do vírus Ébola.

A amostra foi enviada, para confirmação, ao Instituto Pasteur de Dakar (Senegal), centro de colaboração com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Segundo as últimas informações disponíveis junto da OMS, mil e 201 casos e 672 falecimentos foram registados nos três países em causa, designadamente a Guiné-Conakry (427 casos e 319 mortes), a Libéria (249 casos e 129 mortes) e a Serra Leoa (525/224).

A OMS ainda não recomendou uma restrição de viagem ou de comércio aos três países, defendendo que ''o risco de infeção para os viajantes é muito fraco e a transmissão de pessoa para pessoa resulta de um contacto direto com os fluidos corporais ou as secreções de um paciente infetado.''

-0- PANA SEG/AKA/SSB/CJB/IZ  29julho2014

29 Julho 2014 15:31:11




xhtml CSS