África do Sul nega divisão de líderes da SADC sobre Zimbabwe

Joanesburgo- África do Sul (PANA) -- O governo sul-africano refutou as notícias da imprensa local segundo as quais uma divisão no seio dos chefes de Estado da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), que se reuniram em Lusaka, na Zâmbia, na semana passada sobre as medidas futuras em relação ao Zimbabwe.
"Os chefes de Estados estão unidos na sua resolução de fazer tudo que for possível para ajudar os zimbabweanos a encontrarem uma solução duradoura para os seus problemas socioeconómicos e políticos", disse o governo depois da reunião governamental de quarta-feira.
Declarou que ao contrário das enganosas e sensacionalistas alegações da imprensa, o relatório submetido à cimeira pelo Presidente Thabo Mbeki indicou estarem ainda em curso as negociações facilitadas entre o governo zimbabweano e a oposição.
Expressou igualmente a confiança de que as negociações vão levar a um acordo que será o fundamento para eleições livres e justas no Zimbabwe.
"Tendo aceite o relatório, a cimeira resolveu que além das negociações facilitadas, os ministros das Finanças da SADC vão fazer uma avaliação mais detalhada das condições económicas e identificar qualquer acção possível necessária relativa à recuperação económica no Zimbabwe", disse o comunicado.
O governo sul-africano rejeitou ainda categoricamente a alegação de que o Presidente Mbeki atribuiu ao governo britânico os problemas do Zimbabwe dizendo que "isso é simplesmente falso".
A África do Sul reafirmou a posição do governo segundo a qual a solução para os problemas do Zimbabwe vai vir dos prórpios zimbabweanos chegando gradualmente a um acordo a fim de encontrar uma solução duradoura para o seu país.

23 Agosto 2007 19:23:00




xhtml CSS