África do Sul fecha Embaixada em Moçambique

Cidade do Cabo- África do Sul (PANA) -- O Governo sul-africano encerrou a sua Embaixada em Moçambique, na sequência duma onde de protestos violentos contra o custo de vida na capital, Maputo, e nos seus arredores.
Segundo um balanço oficial, pelo menos quatro pessoas morreram e 27 outras ficaram feridas depois de a Polícia disparar contra os manifestantes que protestavam contra o aumento dos preços dos alimentos, da água e da eletricidade.
A principal estrada que liga Maputo à Africa do Sul foi igualmente encerrada, visto que os manifestantes bloquearam a via e apedrejaram veículos.
"Houve incidentes esporádicos de apedrejamentos e bloqueios de estradas nos arredores de Maputo, incluindo o aeroporto (.
.
.
), por isso a Embaixada foi fechada temporariamente", disse o alto comissário (embaixador) sul-africano em Moçambique, Dikgang Moopeloa, num comunicado a que a PANA teve acesso na Cidade do Cabo.
O diplomata adiantou que a estrada entre Maputo e Matola devia ser evitada pelas pessoas que viajam para o interior do país.
Os voos da South African Airways para Maputo foram cancelados quarta-feira e os viajantes que usam outras companhias foram recomendados a verificar a confirmação dos seus voos.
Muitos cidadãos sul-africanos não conseguiram chegar ao aeroporto de Maputo.

02 Setembro 2010 09:31:00


xhtml CSS