África do Sul condena atentado de Mogadíscio na Somália

Cidade do Cabo, África do Sul (PANA) - O porta-voz do departamento sul-africano da Cooperação e Relações Internacionais (DIRCO), Clayson Monyela, condenou segunda-feira com veemência, em nome do Governo sul-africano, o ataque bárbaro ocorrido na capital somalí, Mogadíscio, sábado 14 de outubro.

Mais de 300 pessoas morreram e 300 outros ficaram feridos neste ataque descrito como o mais mortífero neste país da África Oriental e cujo balanço das vítimas é ainda provisório.

O porta-voz do serviço sul-africano da Cooperação e Relações Internacionais declarou que nenhum cidadão sul-africano figura entre as vítimas do ataque terrorista.

A principal formação política da oposição sul-africana, a Aliança Democrática (DA), exprimiu, por seu turno, o seu apoio ao povo somalí "nestes momentos difíceis", antes de condenar também "da maneira mais firme este ato terrorista insensato".

"Esperamos que a justiça será feita para todas as pessoas que perderam as suas vidas e desejamos rápidas melhoras às pessoas que ficaram feridas nesta tragédia", acrescentou o parlamentar sul-africano Stevens Mokgalapa, da Aliança Democrática.

-0- PANA CU/VAO/BAD/IS/MAR/IZ 16out2017

16 october 2017 18:22:52




xhtml CSS