África do Sul comemora histórico transplante cardíaco na Cidade do Cabo

Cidade do Cabo, África do Sul (PANA) – Cirurgiões de renome do Mundo inteiro reuniram-se, na Cidade do Cabo, África do Sul, para marcar o 50º aniversário do primeiro transplante cardíaco  humano no mundo.

Nas primeiras horas de 2 de dezembro de 1967, o cirurgião Chris Barnard fez história quando transplantou o coração duma vítima de acidente viário na caixa toráxica de um homem moribundo, ao que se seguiram anos de pesquisa intensa no Hospital Groote Schuur da Cidade do Cabo.

Louis Washkansky, de 53 anos de idades, que tinha uma história de problemas cardíacos, recebeu o coração da doadora Denise Darvall, uma vítima de 25 anos de idade dum acidente rodoviário perto do hospital no dia anterior.

Durante a operação maratona, Barnard ordenou à sua equipa de cirurgiões e enfermeiras  para desligar o ventilador que mantinha Darvall viva. Alguns minutos depois, o seu coração parou de bater e foi rapidamente removido.

Refletindo sobre o procedimento extraordinário anos mais tarde, Barnard declarou  certa vez que o novo coração foi transplantado para Washkansky, "pouco a pouco, começou a rolar com um ritmo de vida adorável".

A operação fez manchetes em todo o mundo e fez de Barnard uma celebridade mundial.

Washkansky morreu 18 dias depois devido a complicações de pneumonia, mas o seu novo coração batia forte.

A sala de cirurgia  de origem  onde a operação foi realizada foi transformada num museu, e  Barnard morreu em 2001 depois de sofrer um ataque de asma.

Atualmente, cerca de três mil transplantes de coração são realizados em todo o mundo.

-0- PANA CU/VAO/MTA/DIM/IZ 03dez2017

03 Dezembro 2017 20:52:39


xhtml CSS