África defende promoção de ciência para inovação

Addis Abeba, Etiópia (PANA) – A cimeira da inovação em África, recentemente realizada em Cabo Verde, versou essencialmente sobre a Estratégia Africana sobre a Ciência, a Tecnologia e a Inovação (STI).

Segundo a Comissão da União Africana (CUA), o encontro tinha por objetivo explorar e trocar ideias sobre a melhor forma de promover a inovação em África, mobilizar novos centros de inovação no continente e pôr em contacto empresários e investidores potenciais.

O comissário da UA para o Recursos Humanos, Ciências e Tecnologias, Martial De-Paul Ikounga, que apresentou a estratégia, afirma que a mesma se inscreve no quadro da visão africana de ver emersa uma África unida, próspera e dinâmica na cena internacional, insistindo no facto de que a ciência e a tecnologia são instrumentos essenciais para estimular o mecanismo económico do continente, se elas forem de mãos dadas com o desenvolvimento dos recursos humanos.

Ele sublinhou a necessidade, para o sistema educativo, de inovar, mas também a importância de desenvolver a confiança em si para suscitar a criatividade e a criação em todos os domínios.

A estratégia africana sobre a STI compreende seis domínios de prioridade onde ela pode permitir enfrentar desafios em África em matéria de desenvolvimento.

Entre estes desafios figuram a erradicação da fome, a prevenção e controlo de doenças, a comunicação (inteletual e física), a proteção do espaço (incluindo a mudança climática e o ambiente), a urbanização e a riqueza (criação de riquezas, extração e transformação de recursos e formação dos recursos humanos).

A STI visa também aumentar os meios científicos e técnicos de África, as competências humanas através da formação, encorajando a colaboração em matéria de inovação e de empresariado, e a divulgação da cultura científica com vista a reforçar a produção inteletual.

A estratégia consiste em cinco fases de 10 anos cada, durante as quais, a ciência e a tecnologia serão desenvolvidas enquanto instrumento para acelerar a transição em África para uma economia baseada no conhecimento e na inovação.

-0- PANA SEG/NFB/JSG/FK/DD 13fev2014

13 Fevereiro 2014 08:50:03


xhtml CSS