África adopta posição comum sobre pesquisa sanitária

Maputo- Moçambique (PANA) -- Os ministros africanos da Saúde decidiram em Maputo apresentar uma posição comum sobre a intensificação da pesquisa sanitária para combater as doenças endémicas tropicais que destroem o continente.
Esta decisão foi tomada numa reunião convocada quinta-feira pelo ministro nigeriano da Saúde, Eyitayo Lambo, à margem da 55ª sessão do Comité Regional para África da Organização Mundial da Saúde (OMS/África).
Na ocasião, Lambo sublinhou que a África deve partilhar as experiências da pesquisa sanitária e apresentar uma frente unida durante o encontro do Conselho Conjunto de Coordenação (JCB) do Departamento de Pesquisa das Doenças Tropicais da OMS (TDR), prevista para Abril de 2006 em Accra, Gana.
Lambo convidou os seus colega para uma reunião preparatória a ser organizada em Abuja entre Fevereiro e Março e um outro encontro de alto nível em Accra antes da reunião do JCB, que congregará representantes das outras regiões.
"A essência das duas reuniões preparatórias consiste em adoptar um quadro sobre as perspectivas africanas sobre a pesquisa sanitária para atingir os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) para a saúde", disse o ministro nigeriano antes de acrescentar que as doenças endémicas como a malária "têm sido negligenciadas".
Esta doença tropical transmitida pelo mosquito mata mais de um milhão de pessoas por ano no mundo inteiro particularmente em África mas, apesar da sua longa existência e das suas altas fatalidades, a comunidade sanitária internacional não conseguiu inventar uma vacina para reter a doença, explicou.
Por seu turno, a ministra sul-africana da Saúde, Manto Tshabalala-Msimang, defendeu a necessidade de África avançar na pesquisa e solicitou uma partilha adequada da informação para uma posição comum nos fórums internacionais sobre a questão.
O seu homólogo ugandês Alex Kamugisha (ministro de Estado dos Cuidados Sanitários Primários), e Samuel Owusu-Agyei, vice-ministro da Saúde que preside à delegação ganense à 55ª sessão do Comité Regional da OMS, também sublinharam que África deve adoptar uma posição mais agressiva para a pesquisa sanitária e atacar as epidemias emergentes.
Os responsáveis da OMS que participaram na reunião prometeram apoio contínuo para conter as doenças tropicais no mundo inteiro.
A sessão de cinco dias do Comité Regional da OMS encerra sexta-feira na capital moçambicana.

26 Agosto 2005 16:25:00


xhtml CSS